26 de abr de 2013

Prisoner Capitulo 9



POV Justin
Merda,merda,merda,por que eu tive que agir daquele jeito?Eu paguei de ciumento,é claro que ela deve estar pensando isso,eu tenho que dar um jeito nessa garota ou ela pode achar que eu estou me apaixonando por ela,sei la,ela pode pensar isso sim,vindo da Jenna pode se imaginar tudo,ela é garota mais frágil que eu já vi na minha vida,ela é iludida,tanto é que se iludiu com o “Clarck”.
         Mas eu não quero mais nenhum tipo de proximidade com ela,pelo menos eu vou tentar não ter,o que é quase impossível porque toda vez eu a vejo da vontade de agarrar ela,mas depois que eu sai daquele quarto furioso me dei conta da bosta que eu fiz,é eu paguei de ciumento e ainda dei um tapa nela,eu não tenho porque fazer isso,eu não importo se ela transou com o Thomas ou não,eu não me importo se ela irá transar com outros homens aqui dentro,mas é que,eu quero que ela seja só minha,apenas minha e de mais ninguém,não é que eu goste dela,é que eu tenho uma mania de posse,quando eu quero uma coisa,quero ela só pra mim,eu não gosto de dividir nada com ninguém.
POV Jenna
Eu não ia mais chorar,eu não ia mais chorar por causa daquele desgraçado,eu jurei pra mim mesma que daqui pra frente iria ser dura com ele,eu não posso pagar de menininha frafil,não,de jeito nenhum.
Vesti as roupas que Thomas havia deixado em cima da cama e ai daquele quarto indo para o quarto 20,o qual Jeremy havia mandado que eu fosse para la.
[...]
Percebi que já havia ficado de noite pois eu já podia ouvir som da musica vindo do salão,não fui para la pois Jeremy ordenou que eu ficasse o quarto,fui pra la e fechei a porta,e acordei com o som da musica e com os barulhos de risadas de homens e mulheres no corredor,me sentei na cama e senti meu rosto ardendo,ainda,por causa do tapa que Justin me deu.
Alguem bateu na porta e eu abri em seguida me deparando com ele,ele tinha uma caixa na mão.
Justin:Jeremy mandou eu te dar isso!-disse serio.
Eu peguei sem falar uma palavra,e quando ia fechando a porta ele se meteu na frente impedindo que eu a  fechasse.
Jenna:SAI DAQUI!-eu disse colocando a força no meu corpo sobre aquela porta,o que foi impossível pois Justin conseguiu entrar-O que você quer?Me deixa em paz,já não basta o tapa que você me deu?
Justin:Por que é tão vadia?Paga se santinha mas é uma vagabunda!
Jenna:Para de falar isso de mim,eu não aguento mais,eu não aguenta mais você me batendo,me xingando,me maltratando,eu não aguento mais você!
Justin:Aham,por isso que fui logo transar com o Thomas,vadia!
Eu não falei nada apenas fitei o chão.
Justin:É isso que você é Jenna!
Jenna:Cala essa boca!-eu disse irritada.
Justin:Nossa,ta ofendida é?Ta com raiva?Eu to morrendo de medo vagabunda!
Jenna:Eu odeio você!EU ODEIO VOCÊ,EU ODEIO VOCÊ!!!!-fui pra cima dele o arranhando com minhas unhas,eu fui com toda a minha força o que eu fez encostar na parede,eu dava tapas e chutes nele,sem ter medo que ele revidasse,mas ele revidou me jogando no chão e me chutando como se eu fosse um saco de pancadas,eu consegui me levantar e joguei a caixa que ele havia me dado,nele,e então novamente fui pra cima dele,eu sentia as mãos dele batendo na minha cara,mas corforme ele me machucava,mais eu machucava ele,estávamos brigando,se batendo como duas crianças tolas.
Eu fui ficando cansada e ele também,estávamos machucados,sangrando,ele estava todo arranhado,e eu toda machucada,ele tomou posse de tudo quando segurou forte em meus pulsos me fazendo olhar pra ele com medo.
Justin:QUAL É O SEU PROBLEMA?
Jenna:VOCÊ,VOCÊ É O MEU PROBLEMA!
Ele permaneceu serio me olhando no fundo dos olhos e eu tive mais medo,e então novamente ele me beijou daquele jeito inesperado, me beijou violentamente o que me fez ficar mansa em questões de segundos,ele foi me empurrando contra a parede e me carregou colocando minhas pernas na cintura dele,ele rasgou a roupa que eu vestia com brutalitade, e suas mãos eram pesadas passando em minha pele,eu arfei quando ele apertou meus seios e depois deu um chupão em meu pescoço,desci ao chão e o derrubei no chão ficando em cima dele sem parar de beija-lo,e toda a raiva havia passado,mas eu ainda tinha vontade de acabar com ele.
Eu já não tinha mais medo,eu não tinha medo de me entregar pra ele,porque ele era  o único para o qual eu queria me entregar,ele agia daquele jeito violento e bom,o jeito como ele me agarrava,o jeito como ele me beijava,nada,nada era com carinho,era com violência,e era isso que fazia querer mais,ele me faz eu me sentir domada.
Eu estava me deixando levar,o medo que antes havia dentro de mim havia ido embora,eu só queria saber de ama-lo,mas a promessa que eu fiz a mim mesma veio a minha cabeça,eu não vou fazer tudo o que ele quiser,eu vou dar uma de durona,só assim eu posso conseguir o que eu quero,só assim eu posso vê-lo caindo aos meus pés no futuro.
Parei de beija-lo e fiz cara de irritada.
Justin:O que foi?
Jenna:Ta pensando o que?Que depois de me espancar vai ter tudo o que quiser de mim?Não mesmo!-sai de cima dele me afastando,ele se levantou e me puxou pelo braço colando meu corpo ao dele-
Justin:Escuta aqui garota,você vai fazer o que eu quero!
Jenna:Não...vou!-eu disse segura de mim mesma que não ia fazer-
Justin:Ta pensando que é quem?
Jenna:Alguem que é muito melhor do que você,e que não vai ceder aos seus caprichos,fora daqui ou eu chamo o Jeremy,ou o Thomas,eu sei que quando eles estão por perto você põe o rabo entre as pernas!
Justin:Sua desgraçada!
Jenna:Nada do que você diz vai me afetar!Agora sai logo daqui,eu tenho que fazer o que o seu pai me pediu!
Justin:Isso não vai ficar assim!-disse quando já estava na porta-Não vai mesmo,você ainda vai cair aos meus pés,e garanto que não é pra orar!
Jenna:Vamos ver quem vai cair aos pés do outro primeiro!
Justin:Vamos ver!-saiu-
Na hora que ele saiu um sorriso se formou em meus lábios,pela primeira vez eu tive autoridade sobre ele,fiz o que eu bem entendi e não deixei que ele me mandasse,não transei com ele porque eu simplesmente não quis e ele não fez nada,já é um grande avanço pra mim.
[...]
Vesti a roupa que Jeremy mandara pra mim,era um lindo vestido,longo e elegante,será que eu ia a uma festa? Quando já estava pronta fiquei esperando que alguem viesse me pegar no quarto,pois Jeremy disse que teria que ficar la ate segunda ordem.
Eu já estava cansada de esperar,estava batendo os pés e bufando de raiva,quando tempo eu teria que ficar la?Meu tedio acabou quando alguém abriu a porta, era Thomas.Levantei na mesma hora.
Thomas:Pronta?
Jenna:Já faz um tempo!
Thomas:Vamos!-estendeu a mão para mim e eu a peguei-
Jenna:Pra onde vamos?
Thomas:Eu não,mas você e o Justin vão fazer uma visitinha ao nosso amigo Rick!
 Jenna:Rick?Aquele que seu pai tinha achado que tinha matado você?
Thomas:Isso mesmo!Ele vai estar dando uma festa na enorme mansão dele numa área nobre da cidade,você faz parte do nosso disfarce,meu pai quer saber como anda os negócios dele pra poder acabar com tudo,meu pai quer se vingar dele!
Jenna:Por que isso?
Thomas:É melhor você não saber,é um rixa do passado,não faça perguntas Jenna,é melhor,você pode ficar tranquila,não vai acontecer nada com você!
Jenna:E por que eu tenho que ir com o Justin?Eu não quero ficar perto dele!
Thomas:Tudo bem é só não falar com ele!
Jenna:Impossivel,se ele falar comigo e eu não responder é capaz dele meter a mão na minha cara!
Thomas:Toma isso aqui,se ele tentar alguma coisa é só usar!-disse ele me dando um spray de pimenta-
Jenna:É acho que vai servir!-sorri-Obrigada Thomas!
Thomas:De nada,agora vamos que o Justin ta esperando la fora,ah e pega isso também ta frio la fora!-disse pondo um lindo casaco em mim,eu estava parecendo uma dama da sociedade-
POV Justin
Estava la fora quase sendo coberto pela neve, e a garota não descia,decide ir la dentro pra ver se ela já estava vindo mas vi que não era mais preciso pois ela apareceu com Rick na porta,eu estava odiando ver aqueles dois juntos,mal o Rick chegou e já fica jogando charme pra Jenna,e ela que não é idiota nem nada já deu pra ele de primeira,argh vadia.
Todos os pensamentos ruins sobre Jenna acabaram com eu a vi toda linda saindo da boate,estava com um vestido que a deixava totalmente gostosa, e eu tinha que me segurar no carro durante o caminho pra não agarrar ela.
Thomas:Aqui Justin,vê se não estupra ela no meio do caminho!
Justin:Fica frio eu não vou fazer nada!
Thomas:Eu é que não sei!
Justin:Entra no carro Jenna!-mandei e logo em seguida ela foi para o banco de tras-
Thomas:Boa sorte,não vai fazer besteira!
Justin:Eu não preciso de sorte!-disse por fim e entrei no carro-
POV Jenna
Assim que Justin entrou no carro e o ligou Thomas piscou pra mim e eu retribui,percebi que Justin percebeu e revirou os olhos dando partida no carro,ele estava irritado,pude perceber isso quando olhei para ele pelo retrovisor,seus olhos estavam fervendo de ódio.
[...]
Justin:Bem próximos vocês,ele mal chegou e você já ta assanhada pro lado dele,é melhor apagar esse fogo!
Jenna:Não quer apagar?-provoquei-
Justin:Não me provoca Jenna!
Jenna:Eu to brincando,eu não quero que você apague,melhor o Thomas fazer isso!-disse aquilo no intuito de aflorar a imaginação de Justin em relação a mim e a Thomas,já que ele pensava que eu tinha transado com ele-
Justin:Vadia!-disse baixinho voltando atenção para o transito-
Jenna:Que você gosta não é?
Justin:Cala boca antes que eu meta a mão na sua cara!
Jenna:To esperando!
Justin:Eu já disse pra não me provocar!
Jenna:Eu não to te provocando,você é que vem com os seus ataques pra cima de mim,acho que é ciúme!
Justin:Jenna fecha essa sua boca,não quero ouvir essa sua voz ate chegarmos!
Percebi que tínhamos chegado logo depois que Justin parou de falar quando avistei uma enorme mansão onde ele estacionou na frente,tinham varias pessoas e vários carros de luxo na frente.
Justin:Droga chegamos!
Jenna:Parece que eu já posso falar!
Justin:Olha,apenas sorria e me olhe satisfeita,hoje você é a minha namorada,não faça nada que nos denuncie,principalmente a mim,o Rick não sabe quem sou eu,ele não sabe que eu sou filho do Jeremy!
Jenna:Claro,vou fazer o que você mandar!
Ah é claro,é claro que eu não vou fazer o que ele mandar,vou agir como desconfiada e fazer com que tudo de errado para Justin hoje,vou fazer ele ficar sufocado sem saber pra onde ir,vou estragar tudo nem que depois eu seja espancada,mas vou estragar a noite dele.Vou estragar os planos dele e do pai dele.
Justin desceu do carro e sorriu pra mim estendendo a mão para que eu pegasse e saísse,assim que sai ele passou mão pela minha cintura e seguimos para a mansão,meu sorriso foi perverso ao pensar no que eu iria fazer hoje.
Continua...
Olha no capitulo anterior não chegou aos comentarios que eu pedi,mas decidi continuar,mas espero que neste tenham mais comentarios,por favor gente!Continuo com 18 comentarios!bjss @isexykidrauhl

24 de abr de 2013

The Wrong Man 「17」



“Susan:Eu não acredito que fizemos sexo Justin!
Justin:Susan...-me olhou-Fizemos amor,fizemos amor Susan,isso é errado pra você?”
Ele pareceu ficar ofendido com o que eu havia acabado de dizer,eu pude ver a tristeza e a decepção em seu olhos.
Susan:Não é que seja errado,quer dizer...por um lado é ,mas,eu não sei Justin...eu estou tão...confusa,eu nunca pensei que isso fosse acontecer entre nós dois!
Justin:Eu sempre pensei!
Susan:Sempre?
Ele assentiu de uma maneira linda.
Justin:Sim Susan,eu sempre pensei,porque...sei la,eu não sei explicar não!
Susan:Não precisa explicar!
Justin:Ainda bem porque eu não saberia!
O silencio tomou conta do quarto,Justin se sentou na cama e eu fiz o mesmo agora colocando minha cabeça em seu peito enquanto ele acariciava meus cabelos.
Justin:Susan...
Susan:Hum...
Justin:Eu amo você!
Eu não disse nada,eu não sei o que sinto.
Justin:Você me ama?
Susan:Ainda é muito cedo pra dizer!
Ouvi um suspiro de decepção.
Susan:Justin...não fica assim,é impossível não amar você,é impossível,mas eu...
Justin:Não precisa dizer nada!
Agora eu dava um suspiro de tristeza,realmente era cedo pra dizer se eu o amava ou não.
Susan:Mas eu estou me sentindo bem estando aqui com você,eu esqueci todos os meus problemas,você me fez esquecer,eu estou feliz aqui com você!
Justin:Isso já me conforta!
Susan:Obrigada por me fazer esquecer de tudo!
Ele beijou minha testa e continuou a acariciar meus cabelos,enquanto o sono profundo tomava conta de mim.
[...]
Passei a mão do outro lado da cama esperando que Justin estivesse la,mas estava vazia,virei e comprovei que ele não estava la,assim que abri os olhos,mas virei para  o meu outro lado e me senti aliviada quando o vi sentado numa cadeira ao lado da cama,parecia estar pintado algo,pois estava com uma tela de pintura.
Susan:O que você ta fazendo?-perguntei ainda meio sonolenta,e ele parecia estar distraído e nem me deu bola-Ei o que você ta fazendo?
Ele me olhou meio assustado.
Justin:Ah não amor,não era pra você ter se mexido!
Amor?Ele me chamou de amor?
Justin:Ainda bem que estou quase terminando!
Susan:O que ta fazendo Justin?
Ele sorriu e virou a tela de pintura e la tinha uma caricatuda minha,ele me desenhou dormindo,e ficou o desenho ficou perfeimente idêntico a mim.
Susan:Ah meu Deus Justin,é lindo!

Justin:Eu não poderia perder a oportunidade de te desenhar dormindo!Você é perfeita!
Susan:O que?Você é perfeito,vem aqui!
Ele colocou a tela em cima do criado mudo e pulou na cama.
Justin:Gostou?
Susan:Eu adorei!
Justin:Você me inspira sabia?
Susan:Ate há alguns minutos não!
Justin:Eu te amo Susan,por favor,não sai de perto de mim,fica comigo!
Susan:Justin...
Justin:Por favor Susan!Eu estava louco para que isso acontecesse,eu sempre imaginei isso,eu e você,juntos!Por favor,não estrague os meus sonhos,torne-os realidade,só você pode tornar!Só depende de você,eu quero fazer você feliz,então me faça também!-disse aquilo com tanta delicadeza que eu nem pensei duas vezes antes de beija-lo-
Susan:Eu vou tentar,eu prometo que vou tentar!-olhei em seus olhos e passei as mãos por aqueles lindos cabelos macios-
Justin:Obrigada!
Ele me beijou novamente,agora um beijo cheio de segundas,terceiras,quartas intenções,uma das mãos de Justin entrou por debaixo do lençol que cobria meu corpo,e foram ate minhas pernas deslizando nelas com tanta leveza que me fez ficar arrepiada,ele conseguia me despertar más intenções apenas com um gesto.
Susan:Hum..para Justin,eu tenho que trabalhar!-disse rindo cortando o nosso beijo-
Justin:Ah não tem mesmo que ir?Eu quero ficar com você,o dia todo,aqui,sem fazer nada!
Susan:Que pena mas não podemos,você também tem que trabalhar!
Justin:Ah,é mesmo!
Susan:Agora pode me soltar?Eu tenho que tomar banho!-os braços de Justin estavam envolvidos em mim,de forma que eu não pudesse sair-
Justin:Não Susan!
Susan:Justin...para,me solta,eu vou me atrasar!E mais,você tem que ir pra sua casa,não pode abandona-la pra ficar aqui,alias,mas cedo ou mais tarde a Lucy vai chegar!
Justin:MEU DEUS A LUCY!!-pareceu se dar conta de que a Lucy existia-Eu esqueci completamente dela!
Susan:Justin,se da conta do que estamos fazendo?
Justin:Eu sei,sei mas...Susan,não é culpa nossa,simplesmente aconteceu o que tinha que acontecer!
Susan:Justin,não tinha que acontecer,nós fizemos acontecer!
Justin:Mas eu quero,eu quero isso,eu quero ficar com você,eu não amo a Lucy,não mais,eu amo você!
Susan:Eu nunca vou me perdoar,você não pode acabar tudo com  a Lucy!
Justin:Por que não?
Susan:Justin se da conta do quanto ela te ama?Ela vai chegar e você vai acabar tudo com ela assim sem nem mas nem menos?Claro que não!
Justin:Você tem razão!
Susan:Não faça isso,ela vai sofrer demais,e eu não quero isso,eu não quero acabar com o casamento de vocês!
Justin:Mas eu não quero mas continuar casado com ela!
Susan:Mas vai continuar Justin,quando ela viajou ela tinha um marido,e quando ela voltar vai continuar tendo!
Justin:Eu só vou esperar mais um tempo!
Susan:Quando ela vai chegar?
Justin:Daqui há uma semana!
Susan:Meu Deus!
Justin:Como vamos enfrentar isso?Não aguentar ficar mentindo pra ela!Eu não mais a Lucy,mas eu gosto muito dela,eu sei que ela não merece isso!
Susan:Então vai continuar com ela!
Justin:Como eu disse antes,só vou esperar um pouco!
Susan:Tudo bem!
Eu nem tinha percebido que ainda estava naquela cama,eu estava atrasada.
Susan:Ta bom,agora eu tenho que tomar um bom banho e ir pro trabalho!
Justin:Posso ir com você?
Susan:Pra onde pro trabalho?
Justin:Não,pro banho!
Susan:Você parece uma criança que não pode ficar sozinha sabia?
Justin:Posso?-perguntou com aqueles lindos olhos brilhantes me encarando-
Levantei e peguei a mão dele o puxando para o banheiro,assim que entramos Justin envolveu suas mãos em minha cintura e as minhas envolveram seu pescoço enquanto nossos corpos quentes se aproximavam,um sentia o calor do outro,que foi rompido com a agua fria do chuveiro,estremeci quando senti a  mesma escorrendo por meu corpo,Justin sorriu ao ver minha reação,e tomou meus lábios em um beijo molhado que se misturava com a agua do chuveiro que caia sobre nós,era a sensação mais perfeita do mundo,mas maravilhosa,ele fazia tudo ficar perfeito.Como eu ainda tinha duvidas se ainda o amava ou não?
[...]
 3 dias depois
Foi difícil mas eu tinha que passar o dia longe dele,ficar com ele agora era uma prioridade pra mim,depois daquela nossa noite,ele não me saia da cabeça,eu pensava nele a todo instante,como ele era perfeito e romântico,mas ao mesmo tempo uma culpa permanecia la no fundo,eu pensei em Stefan,não posso dizer que não o amo mais,porque é mentira,eu o amo,o amo sim,mas não consigo esquecer Justin,ele é perfeito,perfeito como nenhum outro homem,nem mesmo como Stefan que me faz sentir sensações maravilhosas,mas Justin se supera nisso.
[...]
Meu expediente estava acabando,já tinha terminados alguns modelos para a coleção do verão que vem,o qual o desfile será daqui a duas semanas em Paris,só de pensar que ficaria longe de Justin por 2 semanas já me dava tristeza.
Eram 7 da noite e me lembrei que marquei de jantar com Justin as 8,não dava tempo de passar em casa,então decidi ir direto.
Quando estava tirando meu carro do estacionamento meu celular tocou,era um numero desconhecido,e por curiosidade atendi.
Susan:Alô,quem é?
-Susan??-disse a voz de um homem que parecia estar apavorado-
Susan:Ela mesma,que é?
-Susan,é o Fred,amigo do Stefan!
Fred?Amigo do Stefan?Por que ele me ligou?
Susan:Ah Fred...por que me ligou?
-Susan você precisa vir para o hospital!
Quando ele falou a palavra “hospital” eu comecei a ficar nervosa.
Susan:Hospital?Por que hospital?
-O Stefan,ele esta muito mal,ele sofreu um acidente durante o treino na hípica,ele foi pesoteado pelo cavalo,esta a beira da morte,foi muito serio,foi pesoteado por inteiro,você precisar vir,ele precisa de você!
Stefan?A beira da morte?Eu não podia deixar de ir,afinal,ele ainda é o meu marido,e mesmo que ele tenha me deixando mal,eu não deixei de ama-lo e nem de me importar com ele.
Meus olhos ficaram humedecidos ao ouvir Fred descrever o estado critico de Stefan.
Mas então,eu pensei em Justin,eu não podia deixa-lo esperando,ele ficaria bravo,não entenderia,pois ele não gosta nenhum pouco que eu me importe com Stefan depois das coisas que ele me disse,mas Stefan,ainda era meu marido,eu não tinha me separado dele,foi só uma briga,eu tinha que ir ate ele,eu tinha que saber como ele estava.
-Susan?Ainda esta ai?-perguntei Fred-
Susan:Sim Fred!
-E então?Você vem?Eu sei que você e Stefan não estão muito bem mas...ele falou comigo antes de tomar uma anestesia, de disse que queria ver você,por favor venha Susan,ele precisa de você!
Susan:Me passa o endereço!-ele disse o endereço-Chego ai daqui a meia hora!-desliguei e dei partida-
Continua...
Continuo com 10 comentarios,por favor gente,não é muito,espero que tenham gostado!Bjss by @isexykidrauhl

22 de abr de 2013

Prisoner Capitulo 8


POV Justin
E de repente eu senti uma vontade incontrolável de beija-la enquanto ela jogava todo seu pranto pra fora descontando tudo em mim,e o pior de tudo que ela tem razão,eu sou da pior espécie,mas eu não quero mudar,porque sendo da pior espécie,sendo insensível,eu nunca vou me machucar em nada sentimentalmente,eu quero amar,eu não quero ser bom,porque quando se ama e quando se é bom você só se fode,hoje em dia ser bom não te ajuda em nada,você sempre sai machucado,eu não sou bom porque não me ensinaram a ser,sempre me ensinaram e ser esperto,a ser ágil em nunca deixar as pessoas pisarem e mim,e eu nunca deixei,eu piso nelas,e piso em quem ousa passar pelo meu caminho,porque foi isso que meu ensinou “seja ágil,seja frio,calculista,se preciso,seja mau”,isso era tudo o que ele me dizia.
Quanto mais meus lábios estavam nos dela mas eu sentia vontade de tê-la pra mim,era uma sensação estranha,era como se eu não quisesse que ela fugisse de meus braços,seu beijo  era incrivelmente gostoso,ela tentava fugir de mim,ela tentava parar o beijo mas simplesmente não conseguia porque era fraca,eu a prendia em meus braços,então ela fez o mesmo que havia feito há um tempo atrás,ela mordeu minha língua,me fazendo gritar enquanto ela se afastava de mim.
Jenna:POR QUE FEZ ISSO?-disse do outro lado do escritório-
Eu coloquei a mão na boca tentando amenizar a dor,agora eu tinha mais raiva do que nunca.
Justin:Eu podia...eu podia te dar uma boa surra agora vagabunda!
Olhei para ela com raiva enquanto ela quase chorava de medo.
Eu me aproximei,e conforme eu chegava mais perto ela se afastava.
Jenna:Por favor não me bata,me desculpa!
Ela agora estava encurralada na parede, possuída pelo medo.
Eu tirei a mão da boca,que não estava sangrando pra minha sorte,da outra vez ela quase arrancou um pedaço da minha língua.
Justin:Daqui a pouco eu não vou ter mais língua!
Jenna:Desculpa!
Justin:Desculpas não irão adiantar!
Jenna:Eu te imploro não me bata!
Eu não respondi nada,mas eu tinha vontade de dar uns bons tapas na cara dela,mas a vontade de beija-la era muito maior,aqueles olhos amedrontados,aquela boca tremula,ela estava morrendo de medo de mim,me aproximei mais dela,colocando minhas mãos de cada lado da parede a deixando encurralada em meus braços,ela olhou para cada lado vendo que estava presa e depois me encarou.
Justin:Você é uma idiota,morre de medo de mim!
Jenna:E não é pra ter medo?
Justin:Eu sei que eu não sou nenhum anjinho!
Jenna:Ta mais pra capeta!
Justin:Eu sei!
Jenna:Vai me bater?
Justin:Minha mão ta coçando pra fazer isso!
Ela se apavorou novamente.
Justin:Mas eu não vou fazer,porque tem coisa melhor que bater!
Era como se seus olhos perguntasse, ”o que?”
Jenna:Por favor não!
E aos poucos eu fui aproximando meu rosto do dela,eu estava estranhando a minha atitude,porque eu estava fazendo rodeios pra beijar uma mulher?Eu nunca fui assim,eu vou logo ao ponto e pronto,talvez seja porque a Jenna é uma garota medrosa,mas tem um medo dela especifico,o medo de mim,eu dou medo nela,eu dou medo em todo mundo.
Eu percebi que estava sendo calmo demais,e ela esperava que eu a beijasse, mas eu não fiz isso,eu recuei,pela primeira vez eu recuei, o que estava acontecendo comigo?
Ela me olhou sem entender.
Jenna:Você que é um idiota!
Justin:Sou por ter tentado fazer isso,você não veio pra ca pra ser tratada bem,você não veio pra ca só pra me satisfazer,então sai daqui,eu não quero mais ver a sua cara hoje,sai daqui Jenna,tem um cara te esperando no quarto 9,vai agora e satisfaça-o!
Eu disse autoritário e serio,eu não posso dar a ideia que eu possa estar sentindo alguma coisa por ela,ate porque não estou,e nunca vou sentir nada,nem por ela e nem por ninguém.
POV Jenna
A bipolaridade dele me assustada,a minutos atrás ele parecia ser um cara apaixonada prestes a beijar sua amada,ele é um idiota mesmo,se faz de durão mais no fundo é todo molinho,todo sentimental,mas ele não mostra essa parte dele,mas eu juro,que vou fazer ele mostrar,eu vou conseguir fazer ele mudar.
Estava me direcionando ao quarto 9 onde Justin disse que tinha um cara,eu estava começando a tremer,eu não queria transar com outro cara que mal conheço,não tinha ninguém no corredor e eu podia muito escapar dali,mas se eu fizesse isso iam me perseguir ate me achar,então pensei melhor não,achei o quarto 9 mas quando ia entrando no mesmo ouvi a voz de alguem me chamar,olhei e la estava Jeremy no final do corredor,com aquele expressão maldosa.
Jeremy:Vem aqui garota!
Fui meio receosa,cheguei ate ele e ele só me encarou de cima abaixo.
Jeremy:Vou precisar de você hoje!
Jenna:Pra que?
Jeremy:Não interessa,vou precisar e pronto,as 10 esteja no seu quarto!
Jenna:Eu não tenho quarto!
Jeremy:Mas hoje vai ter,toma!-disse me dando uma chave que tinha o numero vinte no chaveiro-É o vinte,depois de satisfazer o cliente vá para la e fiquei ate segunda ordem!-disse serio e saiu-
Eu fiquei me perguntando,sera mais um querendo abusar de mim?Esse lugar estava se tornando um inferno,eu quero voltar pra casa,pra minha família,eu não aguento mais ficar presa aqui.
Me direcionei novamente para o quarto 9,abri a porta e me deparei com um cara tomando champanha(ou champanhe),tinha cabelos grisalhos,aparentava uns 47 anos,estava bem vestido,e assim que eu cheguei ele me notou e me avaliou de cima  a baixo.
-Você é a garota?-perguntou interessado.
Jenna:É o obvio!
-Estressada?
Jenna:É o que parece?
Ele sorriu.
-É dessas que eu gosto!
Disse se levantando da cama e vindo ate mim com aquele olhar malicioso,ele me encostou na parede e tirou os trapos que eu vestia rapidamente me deixando seminua,me beijou de maneira inesperada o que me fez sentir vontade de fazer o que eu faço com Justin quando ele me beija a força,morder a língua dele,mas ele é um cliente e eu não posso fazer isso.
Eu me sentia uma verdadeira vadia deixando que ele fizesse aquilo comigo,eu me sentia um lixo,me sentia um nojo,isso tudo é culpa minha,tudo que eu to passando é culpa minha,e também é culpa dele que acabou com a minha vida,destroçou todos os meus sonhos,eu o odeio,eu o odeio o Justin e juro que vou fazer ele pagar por tudo o que eu estou passando,vou fazer ele pagar com a mesma moeda,eu vou acabar com a vida dele,eu vou acabar com ele,vou fazer ele se sentir um lixo assim como eu estou me sentindo,eu vou ensina-lo a nunca mais destruir a vida de alguem,e ele vai aprender com a vida dele sendo destruída.
[...]
Eu estava cansada,aquele cara era muito violento e eu estava toda dolorida,quase nem conseguia andar direito,eu estava acabada,fraca,com fome,sem roupas,eu chorava,chorava por não ter a minha mãe aqui comigo me abraçando e dizendo que está tudo bem,as vezes eu penso que nunca mais vou poder vê-la,eu sinto falta dela.
Me cobri com um lençol era a única vestimenta que me restava naquele quarto,o velho já tinha ido embora e deixado uma boa quantia em dinheiro na cama,me enrolei com um lençol e fui ate a porta do quarto,coloquei a cabeça para fora para ver se tinha alguem no corredor,mas não tinha ninguém,ate que vi Thomas passando por um outro corredor,mas ele me notou e cortou o caminho vindo ate mim.
Thomas:Ta precisando de alguma coisa?
Jenna:Sim...de roupas,comida,agua,estou faminta e com sede!
Thomas:É pelo visto você não é independente como as outras garotas que são trazidas pra ca!
Jenna:Não mesmo,eu não sei de nada daqui,nunca me disseram nada desde que eu cheguei!
Thomas:Pelo menos sabe em que pais estamos?
Neguei com a cabeça.
Jenna:Você vai me dizer?
Thomas:Você esta bem longe de casa Jenna,estamos na Rússia!
Meu coração quase parou ao ouvir ele dizer “Estamos na Rússia” eu nunca ia conseguir sair daqui.
Jenna:Ru-russia?
Thomas:É isso mesmo!
Meus olhos humedeceram ao saber que eu estava tão longe de casa e que talvez nunca mais conseguisse voltar.
Thomas:Não chora,eu juro que se pudesse te tirar daqui te tiraria,mas atrapalharia todos os negócios do meu pai,e eu ultima coisa que eu quero é prejudica-lo!
Jenna:Mas isso é crime,vocês traficam gente!Sabe a gravidade disso?
Thomas:Sei,sei muito bem,mas são eles que traficam,o Justin e o meu pai,não eu,eu só fico aqui porque não tenho pra onde ir!
Jenna:Você poderia muito bem ir viver a sua vida longe deles!Você também esta se prejudicando sabia?
Thomas:Eu sei,mas eles são minha família!
Esse cara era muito parecia muito boa pinta pra não ter entregado tudo isso aqui a policia,ele parece ser bom,mas não honesto,se fosse não deixaria que o pai e o irmão traficassem garotas.
Jenna:Pode me dar roupas?
Thomas:Claro,acho que tem umas em um armário que tem ai dentro,deixa eu ver!
Ele entrou no quarto e foi ate um armário,eu sentei na cama enquanto o observava procurando as roupas,ate que ele virou com uma peça e se sentou ao meu lado.
Thomas:Acho que essas servem em você,depois daqui eu posso te dar algo para...-de repente Justin apareceu na porta gritando feito um louco-
Justin:QUE PUTARIA É ESSA AQUI?
Olhei para ele que parecia estar furioso.
Justin:JENNA VOCÊ É UMA VADIA!!!
O que?Ele estava pensando que eu tinha...ah meu Deus ele só pode ser demente,tudo bem,mas...se eu entrasse num quarto e visse uma garota enrolada apenas num lençol e ao lado um homem claro que eu ia pensar besteira.
Ele veio pra cima de Thomas desferindo socos nele,agora ele parecia não ter medo dele,pegou Thomas pela gola da camisa e o derrubou no chão de forma incrivelmente rápida dando chutes e socos nele,esse cara tinha o dom de bater,Thomas não tinha como se defender pois foi pego de surpresa,mas conseguia fazer com Justin caísse no chão e revidou da mesma forma,dando chutes e socos,os dois sangravam e eu gritava para que parassem.
Tomei coragem e fui pra cima fazendo com que eles se separaram,me coloquei entre eles que estavam quase explodindo de raiva,estavam vermelhor como tomate,se olhavam com ódio que eu nunca vi antes.
Jenna:POR FAVOR NÃO FAÇAM ISSO!!!
Olhei para Justin que estava todo machucado no rosto,ele me olhava com ódio e quando eu menos esperei a mão pesada dele estava na minha cara.
Justin:Vagabunda desgraçada!!-disse por fim e saiu-
Com a força do tapa dele eu cai no chão em seguida começando a chorar,eu vim pra ca só pra sofrer,só pra apanhar na cara,eu sou uma idiota,eu mesma estou acabando com a minha vida.
Thomas:Jenna...-se abaixou ao meu lado-
Jenna:Sai daqui Thomas,por favor sai daqui!-disse calmo,ele me olhou com dó e saiu-
Então a partir do momento que eu fiquei sozinha comecei a chorar e gritar de raiva e dor,não dor material,mas sim dor sentimental,como ele podia ser tão cruel comigo?E como eu posso amar um monstro como ele?
CONTINUA...
Divulga no tt pls?>>>>

Pronto ae amores,não postei antes pq tava sem net,mas ta ai,espero que tenham gostado,ah e só mais uma coisa,vcs que leem as outras fics que eu posto aqui comentem por favor,ficarei muito feliz se fizerem isso,só estou esperando os comentarios de vcs pra mim continuar!Continuo com 18 comentarios,ps:sem comentarios anonimos repetidos pela mesma pessoa!Bjss amo vocês!by@isexykidrauh